Evolução

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

A decisão


Oieeee....
Hoje vou contar como e quando me decidi pela cirurgia bariátrica, o porque já está no primeiro post...

Bem, a mais ou menos 2 anos atrás, minha concunhada descobriu que poderia fazer a bariátrica sem ter os 40 de IMC, ela deveria estar como estou agora, e eu também já estava como estou agora (IMC 38).
Ela toda decidida correu atrás de tudo e num intervalo de uns 6 meses operou. Logo que ela se decidiu, veio e me contou e me incentivou a fazer o mesmo.
Eu fiquei super empolgada e até marquei consulta no cirurgião, mas nem cheguei a ir, encasquetei um monte de coisas e tive medo de morrer, era isso, o pior de tudo, medo de morrer!
Coloquei na minha cabeça que se tinha que fazer sacrifícios depois, eu faria antes e também emagreceria, mas com saúde e sem cirurgia nenhuma (nunca fiz uma cirurgia na vida, tive dois filhos de parto normal e pavor de cesárea). Emagreci entre Novembro/2011 e Março/2012 o total de 11 kg, fazendo uma reeducação alimentar por conta própria com poucas jacadas e atividade física (caminhada e hidroginástica).
Estava até animada, pelo menos tinha mudado minha rotina, aqui em casa todo mundo colabora, se eu faço reeducação alimentar, todo mundo acompanha, passamos a comer só arroz integral, pão integral, queijo branco, peito de peru, legumes, verduras e grelhados... estava até acreditando que perderia os 30 kg que precisava.
No dia 2 de abril meu marido sofreu um acidente de trabalho muito grave, teve traumatismo craniano e ficou internado em outra cidade. Perdi totalmente o chão. Larguei tudo, casa, filhos, trabalho, reeducação alimentar, atividade física e fui ficar com ele, e continuei cuidando dele em casa. Foram aproximadamente 30 dias de total dependência. Graças a Deus tudo ficou bem, quase não tem sequelas, voltou a trabalhar normalmente após 5 meses.
Até tentei começar tudo de novo, mas não consegui, é muiiiiiito difícil.... Não culpo ninguém por isso, a culpa é toda minha, sempre encontro uma desculpa para me acomodar...
Recuperei todos os quilos que perdi e mais um pouco.
Minha saúde vai de mal a pior.... picos de pressão alta, dificuldade para caminhar por dor excessiva no tornozelo, dificuldade para dormir (não posso dormir de barriga para cima que perco o fôlego), glicemia no limite (risco altíssimo de desenvolver diabetes, pois tenho muitos casos na família).
Em dezembro comecei a pesquisar e decidi que ia operar sim, contei para minha concunhada que já é operada e ela me deu o maior apoio, vou passar em consulta com o mesmo médico que ela operou, Dr. Milton Nakaie, por videolaparoscopia. Me animei muito com os resultados dela, não tinha a encontrado mais depois da cirurgia, moramos em cidades diferentes. Faz oito meses que ela operou e está magra, feliz e comendo de tudo, não tem dumping, e explicou que só tem entalos se não mastigar muito bem o que come...
Tenho também outro caso bem próximo, a enteada do meu pai, tem a mesma idade que eu. Ela operou há uns dois anos e está maravilhosa... linda, magra, feliz...
Passei a pensar: "É isso que eu quero pra mim!"
Apesar dos medos, vou enfrentar o que vier... a cirurgia, o pós imediato e a nova vida com reeducação alimentar, atividade física, suplementação alimentar (vitaminas), nutricionista e psicóloga pelo resto da vida se for preciso...
Minha primeira consulta com o cirurgião está marcada para o dia 13/02/2013, aindaaaaaaaaaaa... parece uma eternidade... Mas como eu sou meio da pá virada, já marquei consulta com ortopedista, cardiologista, ginecologista, endocrinologista, otorrino pra pedir laudo, só não marquei ainda nutricionista e psicólogo pq talvez ele peça pra passar em algum da equipe dele, sei lá né... mas já deixei até agendado para o dia seguinte da consulta (14/02) a endoscopia digestiva alta e a ultrassonografia de abdomem total, que isso é certeza que vai pedir... Vou correr muitoooooo, quero operar em Abril se possível...
Affffff...... o que era pra ser um postzinho, virou um postzão.... rsrsrsrsrs
Bjssssssssss.... até o próximo....

4 comentários:

  1. Oi Vanessa!
    Retribuindo a sua visitinha.
    Quero te dizer que, se você acha que é esse o caminho, siga em frente com toda a garra e vontade de viver. Não é fácil, como vc já deve ter se informado, e eu posso te dizer isso porque hoje estou em uma das fases mais complicadas do caminho.Mas tenho a certeza de que valerá muito a pena. Aliás,já começou a valer, e vai valer pro resto da vida. Vida saudável.
    Eu também não tinha passado por nenhuma cirurgia na vida (e nem filhos eu tenho), nunca tinha ficado internada na vida... eu também tive MUITO medo de morrer... mas o medo de morrer em consequência da obesidade foi maior,o medo de sofrer as consequências da obesidade (e penar com elas pro resto da vida) me fez decidir e me encorajar.
    Querida, tenho força e fé, viu?
    Qualquer coisa,estou por aqui! É só gritar. rsrsrsrs
    bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada amiga por ter passado por aqui.... Eu já li tudo que podia sobre a ciru, o pré e o pós, e tbm tenho duas pessoas muito próximas que fizeram... Tomei a decisão bem consciente de que não será fácil e de que a bariátrica não é mágica e nem é o final, mas o começo de uma vida nova... Também não quero viver para o resto da vida com as consequências da obesidade e nem ter a minha vida abreviada por ela... Vou contar muito com o apoio de todas vcs para continuar firme e forte, com fé em Deus de que tudo vai terminar bem para mim como terminou para vcs... Bjs... Volte Sempre... rs

      Excluir
  2. Eu adiei muito a decisão pela cirurgia, mas decidi e fui, Segunda estou operando! Em menos de 2 meses deu tudo tão certo e rápido, que me animei mais ainda!
    Estou aqui na torcida por vc!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Ana pela visita, por deixar uma mensagem e pela torcida...
      Me anima saber que é possível correr e operar em dois meses... Tomara que dê certo comigo também.... Bjs...

      Excluir

Estou muito feliz com a sua visite. Não vá embora sem deixar um comentário. Obrigada.